Elektra 2011

Elektra é o quarto álbum de estúdio da banda de rock brasileira RPM, lançado em 2011. O disco é composto por um CD duplo com 12 canções totalmente inéditas no primeiro, ao passo que o segundo traz sete faixas remixadas pelodisc jockey (DJ) Joe K.2 Foi indicado ao Grammy Latino de 2012, na categoria "Melhor Álbum de Rock Brasileiro", mas perdeu para o disco Celebração & Sacrifício, de Beto Lee.3

Após o lançamento da caixa Revolução! RPM 25 Anos, e após o especial Por Toda Minha Vida na Rede Globo, no fim de 2010, Paulo Ricardo postou em seu Twitter que a banda irá se reunir para gravar um novo álbum em 20114 5 . Schiavon diz que estão vendo possibilidades para a volta aos palcos, já que sua banda no Domingão do Faustão não irá continuar em 2011.

Dias após aos boatos, Schiavon confirma em seu twitter que a banda já está compondo para o novo álbum. O álbum terá 13 faixas. Segundo Paulo Ricardo, a banda quer fazer um som que lembre bandas atuais que misturam rock com música eletrônica como Muse, The Killers, Blur, entre outros6 . Houve alguns boatos em relação ao produtor Liminha, que foi responsável pela produção de grande parte das bandas da década de 80 e 90, como Titãs, Os Paralamas do Sucesso, Ultraje a Rigor, Ira!, Kid Abelha, Cidade Negra, Chico Science & Nação Zumbi, O Rappa, entre outros. Mas o álbum foi produzido por Paulo e Schiavon. Além disso, os shows terão a direção de Ulysses Cruz. Nessa época, houve boatos que a banda iria se apresentar na quarta edição do Rock In Rio que aconteceu nos meses de setembro e outubro7 .

A pré-estreia da Tour 2011, aconteceu no evento de São Paulo "Virada Cultural". Um mês após esta apresentação, foi divulgado o título do álbum, chamado Elektra e foi disponibilizado quatro músicas para download no site oficial da banda.8

A estreia da nova turnê será no dia 20 de maio de 2011, no Credicard Hall, em São Paulo. No entanto, no dia 15 de maio de 2011 a banda se apresentou no programa Domingão do Faustão. Em 24 de novembro de 2011, o RPM lançou o disco 'Elektra' em um restaurante de São Paulo



Dois Olhos Verdes

A gente tem medo de se entregar, de se envolver
E acha que é cedo, que ainda temos tanto pra viver
E faz tantos planos, e acha mesmo que é possível
Ao longo dos anos tentar prever o imprevisivel
(Refrão)
Então de repente ele chega arrebatador
São dois olhos verdes e um sorriso avassalador
Quem sabe o amor não seja apenas uma suposição
Um ato do acaso, alegoria, somente uma ilusão
Você não contava que aquilo ainda pudesse acontecer
Nem acreditava no velho mito de Eros e Psiquê
(Refrão)
Então de repente ele chega arrebatador
São dois olhos verdes e um sorriso avassalador
São duas crianças brincando nuas sem maldade
Sem medo das coisas, sem preconceito, vivendo em liberdade
(Refrão)
Então de repente ele chega arrebatador
são dois olhos verdes e um sorriso avassalador (2x)

Crepúsculo

Cai a noite e o sol parece sangrar
Lentamente feito filme noir
E as estrelas vêm tomar seu lugar
Toda noite ela sai pra dançar
Toda noite ela vai procurar
Sem saber o que ela pode encontrar
Essa noite nós vamos voar (nós vamos voar)
Vem, pelas ruas da cidade
Vem, entre as luzes coloridas
Vem, ver além da realidade
Vem, descobrir o que é vida
Vida, a intensidade da vida
Vida, a eternidade da vida
Vida... vida...
Vida louca, eu quero sempre mais
Essa noite nós somos imortais
Vida louca, um beijo nessa boca
Linda louca, qualquer loucura é pouca!
Vamos dançar... mexer esse músculo
E amanhã, quando chegar o crepúsculo
Eu te ligo... pra gente se encontrar
Bem mais tarde, eu não quero te acordar
Bela, Cinderela, Vampirela
Essa noite nós vamos voar
Voar... vamos voar...

Muito Tudo

Eu não quero mais falar da violência na cidade
Eu não quero nem saber qualé a grande novidade
Eu não tenho paciência para política e o poder
Eu não vou dizer mais nada se eu não sei o que dizer
É muita informação e pouco conteúdo (muita informação)
É muito grave, muito médio, muito agudo (muito grave)
É muita pretensão e muito pouco estudo (muita pretensão)
É muita festa, muita coisa, muito tudo (muito tudo)
E eu queria mudar o mundo... O mundo pra você!
Mas às vezes, sinto que o mundo me muda
Eu não tenho saco pra gente que só pensa em dinheiro
Que não se dá conta de que tudo isso é passageiro
Essa euforia, essa angústia, esse desespero
De emergente, de pré-sal, de emprego e o sonho brasileiro
É muita informação e pouco conteúdo (muita informação)
É muito grave, muito médio, muito agudo (muito grave)
É muita pretensão e muito pouco estudo (muita pretensão)
É muita festa, muita coisa, muito tudo (muito tudo)
E eu queria mudar o mundo... O mundo pra você!
Mas às vezes, sinto que o mundo me muda
Tanta dor, tanta notícia, tanto sofrimento em vão
Tanto site, tanta mídia, muita ofensa e pouco pão
Tanta oferta, tanto anúncio e um Picasso no leilão
Quem dá mais? Quem pode mais? Tudo está em liquidação
É muita informação e pouco conteúdo (muita informação)
É muito grave, muito médio, muito agudo (muito grave)
É muita pretensão e muito pouco estudo (muita pretensão)
É muita festa, muita coisa, muito tudo (muito tudo)
E eu queria mudar o mundo... O mundo pra você!
Mas às vezes, sinto que o mundo me muda
E eu queria mudar o mundo... O mundo pra você!
Mas às vezes, eu me pergunto... pergunto: Por que?

Ela É Demais (Pra Mim)

Ela vem chegando e ela quer causar
Sexy, exuberante tenta me provocar
E joga o seu cabelo e brinca com o seu corpo
Que arde sob o gelo, gelo pegando fogo
Ela é demais, ela é demais pra mim,
Ela é demais, ela é demais pra mim...
Uhh!
Dizem que o amor é um cão no inferno
Do jeito que ela me olha, isso não vai dar certo
Ela é predadora, um animal selvagem
Que mata só por prazer, só de sacanagem
Ela é demais, ela é demais pra mim,
Ela é demais, ela é demais pra mim...
Ohh...
Uhh...
Ela queima viva, bruxa na fogueira
Eu fujo
Eu vou embora
Pedir a saideira
Ela é demais, ela é demais pra mim,
Ela é demais, ela é demais pra mim...
Ela é demais, ela é demais pra mim,
Ela é demais, ela é demais pra mim...

Problema Seu

Não há destino, não há direção
Não há tempo, não há previsão
Não faz sentido, não faz diferença
Não há caminho, não há crença
Não há verdade absoluta
Não há sentido nessa luta
Eu não entendo tanta confusão
Mas eu não me rendo,
eu não me rendo não
Não há certo nem errado
Procure ver o outro lado
Não há rancor que valha a pena
Isso é problema...
Isso é problema seu
Não há problema, não há solução
Não há emenda à Constituição
Não há justiça, se a justiça é cega
Cada um sabe a cruz que carrega
Não há motivo que justifique
Não há razão pra que você fique
Insistindo nessa posição
Indo e vindo nessa indecisão
Quando você sabe que o certo é certo
Quando está longe, quando está mais perto
Do que é importante pra você
Baby, eu não quero nem saber
Quero que você se vire
Quero que você se atire
Eu quero que você decida
O que vai ser da sua vida
Porque eu também não sei pra onde vou
Eu não ouvi a voz do salvador
Eu também estou perdido
Mas você pode vir comigo
Se você quiser
Só se você quiser
Se você quiser
Só se você quiser

Pessoa X

A noite ainda é uma criança
Muita louca, linda e perigosa
Que dita e rola, canta e dança
Olhos de fogo e lábios cor de rosa
A noite é uma festa pagã
E as estrelas caem lá do céu
E quando chega de manhã
Agente sai em lua de mel
Hoje é uma noite x
E eu vou fazer tudo o que eu sempre quis
Hoje eu quero ser feliz
Com você, uma pessoa x
Eu gosto dessa sensação
Iconoclasta, dessa confusão
Koyaanisqatsi no telão
Dos BPMs, da iluminação
Eu gosto dessa intensidade
E da beleza urbana da cidade
Da influencia da BauHaus
Da arquitetura, da loucura e do caos
Hoje é uma noite x
E eu vou fazer tudo o que eu sempre quis
Hoje eu quero ser feliz
Com você, uma pessoa x

Deusa Das Águas

O sol em peixes, a lua em áries
Quero que me deixes navegar em seus mares
E mergulhar os cinco sentidos
Até encontrar o teu tesouro escondido
E cores tão lindas que jamais foram vistas
E bençãos divinas na ponta da língua
E a luz do sol que arde no fim de tarde
Queimando o céu e o mar
És a deusa das águas
Do sexo e do amor
Tens o corpo e a alma
E o meu coração na palma da tua mão
És tão delicada, cetim e veludo
Eu que não sou nada, em ti tenho tudo
A felicidade, a plenitude da vida
A fonte da juventude
És a deusa das águas
Do sexo e do amor
Tens o corpo e a alma
E o meu coração na palma da tua mão
Q se eu te disser
Que eu tenho ascendente em aquário e vênus em escorpião

Elektra

Quero te ver, não
Não quero te ver mais
Quero esquecer
Mas você não me deixa em paz
Você não é mais criança
Quem espera sempre alcança
Vamos viver
Vamos nos entender
Vamos saber
O que Freud quis dizer
Quero beijar, não
Eu quero morder
Quero ensinar, não
Eu quero aprender
Quero te pegar na escola
E ser o seu dever de casa
Ser seu brinquedo
Ser seu fetiche
Ser o seu Pimp
E você minha bitch
Elektra, complexo de Elektra
Quero você
Mas não sei se você quer
Você é um bebê
Mas já é mulher
Você é minha pin up
E eu sou seu sugar daddy
Sem tempo a perder
Quero te Proteger
Mas posso esperar
Até você crescer
Elektra, complexo de Elektra
Quero saber
Eu não quero saber, não
Quero ceder sim
A essa tentação
Nada dessa culpa cristã
Se Adão mordeu a Maçã
Ás vezes te acho
Muito imatura
Mas logo me encaixo
Na sua loucura
Elektra, complexo de Elektra

Vidro e Cola

Eu não vou ligar, não vou insistir
Eu tento não pensar, eu tento não sentir
Eu não vou cometer sempre o mesmo erro
E nem vou chorar na cena do enterro
Linda, linda
Ainda não foi dessa vez
Quem sabe numa outra vida
Linda, linda
Agora que você se foi
Eu fiquei aqui ainda...
Eu não vou dizer nenhuma palavra
Quando eu fui te ver, você não estava
E logo depois, eu vi que não rola
Se somos os dois feito vidro e cola
Linda, linda
Ainda não foi dessa vez
Quem sabe numa outra vida
Linda, linda
Agora que você se foi
Eu fiquei aqui ainda...
Eu não vou voltar à estaca zero
Se você não quer, eu também não quero
Deixa como está, agora já passou
Não dá pra terminar o que nem começou
Linda, linda
Ainda não foi dessa vez
Quem sabe numa outra vida
Linda, linda
Agora que você se foi
Eu fiquei aqui ainda...

Cassino Royale

Nada consta, nada aconteceu
Paguei pra ver e você escondeu
Seu jogo, sua mão, as suas cartas
Você blefou porque não tinha nada
E o seu olhar sempre tão distante
De um brilho duro feito diamante
Intimidava, você me encarava
Mas tudo aquilo não foi o bastante
Delícia de mulher
Ah ah ah ah ah ah ah!
Delícia de mulher
Você tem tudo que você quer
Você cortou, você embaralhou
Me confundiu e me desafiou
E quase conseguiu o que você queria
Com sua malícia, sua ousadia
Delícia de mulher
Ah ah ah ah ah ah ah!
Delícia de mulher
Você tem tudo que você quer
Você jogava e manipulava
E se mostrava tão profissional
Mas pouco a pouco foi caindo a máscara
E eu vi seu rosto apenas no final
Delícia de mulher
Ah ah ah ah ah ah ah!
Delícia de mulher
Você tem tudo que você quer
Você tem tudo que você quer

Ninfa

Ás quatro da madrugada, horário de verão
E ela chega encantada, arrepio, arrastão, me arrastou
Noites assim todos a fim, todos a fim de tudo
Então é sábado e tanta gente querendo acreditar
Em fadas, ninfas, duendes e em sereias do mar
Noites assim todos a fim todos a fim de tudo
E eu te amo tanto
A noite de um mágico encontro
Noites assim todos a fim todos a fim de tudo
E eu te amo tanto
Enigmático encanto
E foi tudo tão bonito que eu custo a acreditar
Teu fruto proibido só eu pude provar
Noites assim todos a fim, todos a fim de tudo
E eu te amo tanto
Noites de um mágico encanto

Santo Graal

Música é a lingua dos deuses
E a minha lingua também
Música é o sexo dos anjos
Os anjos dizem amém
Música é multimidia, é o meio
E o meio é a mensagem
E já não importa qual o destino
O que importa é a viagem
Música é um ritual
É mágica, é espiritual
É mística, é transcendental
Realidade virtual
Música chega e mexe comigo
E eu não posso evitar
Ela me pega e eu não consigo
Mais parar de dançar
Música une todas as tribos
Em torno do pôr do sol
Todos os povos, todas as tribos
Eternos do carnaval
Música experimental
Dodecafonica atonal
Filarmamonica metal
Use e abuse, a música é o santo graaal
Na velocidade da luz
Na velocidade do som.

Elektra 2011 Elektra 2011 Reviewed by RPM banda on 3:44 AM Rating: 5

Nenhum comentário

Post AD